Veja o mundo no seu idioma com o Google Tradutor

quarta-feira, julho 29, 2015 7/29/2015 04:42:00 PM

, você já pode traduzir imagens instantaneamente. Basta abrir, clicar na câmera e apontar para o texto, seja uma placa de rua, uma lista de ingredientes, um manual de instruções ou botões em uma máquina de lavar. O texto muda de idioma na sua tela, inclusive sem precisar de conexão com a internet.

começamos com sete línguas: português, inglês, francês, alemão, italiano, russo e espanhol. Hoje, adicionamos mais 20. Você agora pode traduzir de e para inglês as seguintes línguas: búlgaro, catalão, croata, checo, dinamarquês, holandês, filipino, finlandês, húngaro, indonésio, lituânio, norueguês, polonês, romeno, eslovaco, sueco, turco e ucraniano. Você também pode fazer traduções de inglês para hindi e tailandês.

Pronto para ver todos esses idiomas em ação?



Tenha conversas mais naturais




Postado por Barak Turovsky, Product Lead, Google Tradutor

Top 100 Brands Report: perspectiva de conteúdo de marca no YouTube

segunda-feira, julho 20, 2015 7/20/2015 02:05:00 PM



Recentemente, o YouTube comemorou seu aniversário de 10 anos. Com esse marco em mente, nós refletimos sobre como a plataforma se tornou parte da vida de milhões de pessoas. Comunidades grandes ou pequenas exploram suas paixões no YouTube. Os potenciais compradores de carros conferem suas futuras aquisições em vídeos que mostram os veículos em movimento, enquanto as novas mamães conferem dicas sobre como cuidar dos seus bebês em canais de marcas ou por meio de youtubers que falam sobre maternidade.



Com apenas uma década de existência, o YouTube se tornou um destino diário e essencial para todos aqueles que querem fazer contato com outras pessoas por meio de suas paixões e interesses. Em uma pesquisa recente realizada com jovens entre 18 e 34 anos da chamada geração Y, o YouTube foi citado como a plataforma favorita para assistir a vídeos online. Estatísticas como essa mostram por que o YouTube está crescendo mais rápido agora do que nos anos anteriores. O tempo de exibição aumentou 60% em dispositivos no geral e 100% em dispositivos móveis em um ano.

Os espectadores também acessam o YouTube especificamente para assistir ao conteúdo das marcas. Na verdade, quatro dos dez vídeos mais populares no YouTube em 2014 foram criados por marcas. Recentemente, fizemos uma parceria com a Pixability para analisar a audiência e as tendências de publicação das 100 principais marcas conforme a classificação das melhores marcas globais de 2014 da Interbrand.

Aqui estão algumas das principais descobertas:

A audiência do conteúdo de marca está crescendo
As marcas têm notado uma explosão de engajamento e visualizações no YouTube. As visualizações do conteúdo das 100 principais marcas globais quase dobraram nos últimos 12 meses: os consumidores assistiram aos anúncios em vídeo mais de 40 bilhões de vezes, sendo que mais de 18 bilhões dessas visualizações ocorreram no ano passado. E as marcas estão mantendo um relacionamento contínuo com seus espectadores no YouTube: as inscrições nos canais de marca aumentaram 47% em um ano. Marcas como a Toyota viram esse aumento do engajamento em primeira mão:
“O benefício de uma plataforma diversificada como o YouTube é sua habilidade sem igual para atingir um público muito variado”, diz Dionne Colvin-Lovely, diretora de mídias novas e tradicionais da Toyota Motor Sales EUA. “Isso se alinha muito bem à seleção diversa de consumidores e produtos da Toyota. O YouTube permite que a mensagem da nossa marca seja transmitida de maneira impactante e oferece uma boa métrica para verificar se o conteúdo está atingindo o público-alvo”.

As marcas estão se tornando mais ativas no YouTube
As marcas estão agora adotando estratégias de conteúdo semelhantes às de alguns dos criadores mais bem-sucedidos do YouTube. Elas estão gerenciando ativamente seus canais do YouTube e publicando conteúdo novo regularmente para manter o público interessado e incentivá-lo a voltar. De acordo com a Pixability, as 100 principais marcas da Interbrand enviam, coletivamente, um vídeo para o YouTube a cada 18,5 minutos. Um fato curioso é que quinta-feira é o dia em que mais vídeos são enviados.
Em termos de conteúdo, 10% dos vídeos de marca publicados no YouTube no último ano têm mais de 10 minutos de duração. Isso indica que a marcas estão criando conteúdo exclusivo para o YouTube, o que costuma ter um melhor resultado do que o material adaptado. As marcas estão percebendo que, se tiverem uma voz autêntica, conseguirão atrair as pessoas que estão familiarizadas com a marca e novos clientes. A Coca-Cola também tem usado o YouTube como uma plataforma para criar relacionamentos e atrair os consumidores com conteúdo exclusivo e relevante:

“Adoramos a oportunidade que o YouTube oferece à Coca-Cola de interagir, criar relacionamentos e compartilhar histórias que são autênticas e relevantes para a marca”, disse Chris Bigda, diretor de planejamento e investimento em conexões da Coca-Cola América do Norte. “Estamos notando um sucesso contínuo na plataforma, enviando conteúdo de melhor qualidade e atingindo resultados melhores por causa disso. Estamos muito orgulhosos de fazer parte da comunidade do YouTube e empolgados com a parceria”.

As marcas estão investindo mais no YouTube
Além de as marcas estarem criando mais conteúdo para o YouTube, percebemos que também estão investindo mais em anúncios em vídeo para promover esse conteúdo. O gasto médio dos 100 principais anunciantes, conforme definido pelo gasto com mídia, aumentou 60%, e o número de anunciantes investindo em anúncios em vídeo aumentou 40% em um ano. Ao investir no YouTube, esses anunciantes não estão apenas desenvolvendo sua marca, mas também contribuindo com o ecossistema do YouTube.

Esses primeiros dez anos foram apenas o começo. Estamos ansiosos para ver como as marcas continuarão evoluindo e inovando no YouTube nos próximos dez anos.


Postado por Cenk Bulbul, chefe de estratégia e informações de marketing de anúncios do YouTube 

Hora de fazer uma reforma geral no seu aplicativo: participe do App Makeover do Google

quarta-feira, julho 15, 2015 7/15/2015 09:09:00 AM



O Brasil tem uma comunidade de desenvolvedores extremamente ativa e criativa, que cresce a cada dia impulsionada pelo aumento na venda de smartphones, tablets e relógios inteligentes. São eles os desbravadores digitais que disputam a atenção dos milhões de brasileiros que estão online muitas horas todos os dias comprando, conversando, fotografando e compartilhando - e, boa parte do tempo, simplesmente fugindo do trânsito, tudo a partir de aplicativos.

Para ajudar os desenvolvedores a encontrarem o caminho da preferência dos usuários e para o sucesso, lançamos hoje o App Makeover, um concurso gratuito criado para selecionar cinco aplicativos desenvolvidos no Brasil, que estejam disponíveis no Google Play, para submetê-los a uma “reforma geral” com a ajuda dos nossos especialistas. 


O objetivo do projeto é estimular a adoção de boas práticas de desenvolvimento e aumentar a participação dos empreendedores brasileiros na renda gerada pela nova economia do apps. Somente entre fevereiro de 2014 e fevereiro de 2015, nós repassamos 7 bilhões de dólares aos desenvolvedores que oferecem seus aplicativos no Google Play.

As pessoas físicas ou empresas que quiserem concorrer podem se inscrever no página do projeto até o dia 2 de agosto. Antes de preencher a ficha de inscrição, é importante dar uma lida nas sessões explicativas do site e no regulamento completo do concurso. Os participantes também terão que enviar o link para um vídeo simples, de até dois minutos, explicando “Por que o seu app merece participar do projeto App Makeover?”.

Os escolhidos serão anunciados no dia 31 de agosto. Durantes os meses de setembro e outubro, eles passarão por sessões de mentoria e consultoria com experts em desenvolvimento Android, interface e experiência de usuário, soluções de Cloud, publicidade digital via AdMob, Analytics e AdWords para apps, marketing e planejamento do modelo de negócios. Ao final do processo, as equipes farão o relançamento dos seus aplicativos no Google Play.

Se você possui um aplicativo promissor, mas que precisa “de uma força” para se tornar o próximo grande sucesso do Google Play, faça sua inscrição no site do App Makeover! Sua história pode se tornar uma inspiração para outros desenvolvedores, ajudar a fortalecer o ecossistema digital do país e, mais importante, realçar a posição do Brasil no mapa da inovação digital e nos dispositivos de usuários do mundo todo.

Publicado por Rafael Corrêa, líder da equipe do App Makeover

Em busca de sorte: confira resultados das loterias no Google

terça-feira, julho 14, 2015 7/14/2015 09:00:00 AM


Trabalhe como você vive: a contribuição do Google no Congresso Abraji

sexta-feira, julho 03, 2015 7/03/2015 09:02:00 AM

Muitos profissionais da imprensa não percebem, mas há um abismo entre o modo como usam seus smartphones em sua vida pessoal e como os usam em sua vida profissional. Como todo o mundo, conferem as notificações vindas das redes sociais assim que acordam e respondem a e-mails antes mesmo de se levantarem de suas camas. Ouvem e leem as notícias no caminho pro trabalho, onde também veem TV. E encerram o dia com o apagar da tela touchscreen --e não com o apagar de um abajur.

Quando se trata de trabalho, porém, muitos jornalistas têm serviços de e-mail difíceis de ler no celular; têm de usar um desktop ou um laptop para acessar redes corporativas; preferem chuvas de e-mails a comunicadores instantâneos; e ficam num vaivém de arquivos anexados, em vez de trabalharem na nuvem. (Eu sei, eu trabalhei assim até 1 ano atrás.)

Esse abismo não gera apenas desperdício de tempo e recursos (o que já seria ruim o bastante). Ele também afasta o comunicador do seu público.

É por isso que, neste ano, a contribuição do Google para o congresso da Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo), em São Paulo, será um stand no qual estarão expostas ferramentas que podem tornar mais fácil a transição do jornalismo para as plataformas digitais.

Ferramentas do Google podem ajudar os jornalistas

Construído sob o lema "trabalhe como você vive", o stand provoca os jornalistas com números da crescente audiência mobile de, por exemplo, "The New York Times" (31,5%) e "Daily Mail" (33,8%). Mostra também que o conteúdo digital do "NYT" atinge 80% dos internautas adultos americanos e que uma pessoa checa seu telefone, em média, 150 vezes por dia (2013).

Dentre as soluções gratuitas apresentadas pelo Google estão o Gmail; o Google Drive, Google Docs e Google Sheets, que permitem a edição de textos e planilhas na nuvem e o compartilhamento só entre pessoas da mesma empresa; e o Hangout, comunicador que pode ser configurado para se restringir a colegas.

Também estão à disposição, por exemplo, o My Maps, que permite a criação de mapas interativos personalizados, a partir do Google Maps; o app de câmera fotográfica do Google, que permite a criação de fotos em 360 graus; e o app do Cardboard, o óculos de realidade virtual do Google, feito de papelão.

Nuvem pode dinamizar o trabalho do jornalista

Durante o congresso, todos os produtos serão usados ao vivo por 20 estudantes de jornalismo destacados pela Abraji para realizar uma cobertura das palestras e debates realizados. Eles passaram por um treinamento no escritório do Google em São Paulo e colocarão sua produção na plataforma Blogger (em uma página com design adequado a smartphones, é claro).

Pode mandar mensagem, compartilhar ou, se você for das antigas, telefonar: se ficar, o celular pega. Se correr, ele come.

Postado por Gabriela Manzini, Gerente de Comunicação do Google Brasil e #faztudonomobile

Emojis e temas de todos os tipos para o seu Gmail!

terça-feira, junho 30, 2015 6/30/2015 03:51:00 PM


Sua caixa de entrada é onde você guarda suas mensagens mais importantes, desde uma resposta positiva sobre um emprego até suas fotos antigas. Então, achamos que é importante que o Gmail seja algo pessoal (e divertido!). Por isso, oferecemos diversas maneiras de personalizar sua experiência, começando com categorias da caixa de entrada, passando por formatação de e-mails e selfies compartilháveis.

Hoje, estamos aumentando as opções de temas e de emojis. Sabe como muitas vezes, em um e-mail, palavras não são suficientes para expressar como você está se sentindo? Não precisa mais se lamentar , porque agora temos emojis para todas as ocasiões.

Está animado para o churrasco do fim de semana? Informe o cardápio, o dress code e atividades com apenas alguns caracteres: . Está atrasado? Avise aos seus amigos que você vai chegar às . Seja qual for a situação, mandar emojis agora está mais fácil do que comer .



Já os temas te ajudam a “vestir” sua caixa de entrada --podendo ajudá-lo, inclusive, a distinguir melhor entre a sua conta pessoal e a do trabalho. Por isso, os temas são uma parte importante do Gmail desde 2008. A partir de hoje, estamos disponibilizando centenas de novas opções de temas em alta resolução. E, claro, você pode usar sua própria imagem.


Encontrou a foto certa? Agora você pode usar ferramentas de edição para fazer com que ela e suas mensagens cheguem a uma harmonia perfeita.


Todas as atualizações de hoje estarão disponíveis nos próximos dias. Compartilhe seus temas e emojis favoritos no Google+, Twitter e Facebook!

Postado por Gaurav Vijay, engenheiro de software do Gmail

Novas formas de integrar aplicativos com o Google Sala de Aula

6/30/2015 03:40:00 PM



O Google Sala de Aula estreou no ano passado para ajudar professores e alunos a economizar tempo e colaborar entre si e, desde então, trabalhamos para ter certeza de que a plataforma funcione bem com os produtos mais utilizados pelos educadores em sala de aula.

A partir de hoje, desenvolvedores podem incorporar o botão compartilhar do Sala de Aula e se inscrever para ter acesso à prévia da API. Estas ferramentas ajudam os desenvolvedores a integrar de forma simples o Sala de Aula de forma a se ajustar às necessidades de professores e alunos. Professores podem criar tarefas diretamente do Quizlet, Duolingo e muitas outras ferramentas favoritas utilizadas em classe.

Também temos outras atualizações para anunciar, incluindo níveis de permissão de acesso aos domínios e notificações diretamente no aplicativo para smartphone do Sala de Aula.




API do Sala de Aula
A API do Sala de Aula possibilita aos administradores criar e administrar aulas em grande escala, além de permitir que desenvolvedores possam integrar seus aplicativos com o Sala de Aula. Até o final de julho, teremos uma prévia para desenvolvedores, na qual administradores e profissionais de programação interessados podem se inscrever para receber acesso antecipado à plataforma (site em inglês). Ao final deste período, todos os domínios do Google Apps for Education poderão utilizar a API, a não ser que o administrador tenha restringido o acesso.

Ao utilizar a API, administradores poderão criar aulas e convidar professores para ajudar na construção do conteúdo que será ministrado, configurar ferramentas para sincronizar com o Sala de Aula e visualizar de forma rápida quais aulas que utilizam a plataforma estão sendo aplicadas no momento. A API também possibilita a integração de outros aplicativos com o Sala de Aula.

Alguns desenvolvedores estão nos ajudando a testar a API e temos o prazer de compartilhar alguns exemplos de criações já realizadas:
  • The New Visions CloudLab (criadores do Doctopus) criaram o rosterSync para Planilhas, um complemento integrado ao Sala de Aula. Ao tirar proveito do Google Planilhas, os administradores podem sincronizar dados de qualquer sistema de informação de estudante com o Sala de Aula.
  • Alma, uma plataforma híbrida de gerenciamento de aprendizado e informações de estudantes, possibilita que escolas possam, com alguns cliques, criar e sincronizar suas listas de aulas diretamente com o Sala de Aula. E se um administrador adicionar um aluno ou aluna no Alma, este estudante será adicionado automaticamente na classe do Sala de Aula. Veja mais no vídeo de demonstração deles.
  • E se você usa o Pear Deck, agora é fácil iniciar uma sessão interativa do Pear Deck com qualquer uma das suas aulas do Sala de Aula. Basta clicar em “Invite from Google Classroom” (Convidar a partir do Google Sala de Aula), escolher uma aula e seus alunos serão convidados automaticamente. O Pear Deck sempre usará sua lista atual de alunos do Sala de Aula, então não é necessário manter as listas atualizadas entre os aplicativos.
No painel de controle, os administradores poderão restringir quais professores e alunos no seu domínio podem autorizar aplicativos a ter acesso aos seus dados do Google Sala de Aula. E não permitimos que aplicativos de terceiros usem dados do Sala de Aula a partir da API para quaisquer fins de publicidade.

Botão compartilhar do Sala de Aula
Também estamos apresentamos hoje o botão compartilhar do Sala de Aula, uma maneira simples para que desenvolvedores e escolas possam permitir que professores e alunos possam passar tarefas ou entregar links, vídeos e imagens de outro produto ou página da Web.


O botão compartilhar requer apenas algumas linhas de JavaScript (link em inglês) para que você possa personalizar o botão de acordo com as necessidades do seu site. Quando professores e alunos clicam no botão, podem compartilhar rapidamente com o Sala de Aula sem ter que sair do site onde estão. Mais de 20 provedores de conteúdo e ferramentas educacionais já se comprometeram com a integração do botão compartilhar do Sala de Aula, incluindo:
Para começar ou saber mais sobre a API ou a integração do botão compartilhar, acesse developers.google.com/classroom. E conte-nos o que está criando com a hashtag #withclassroom ou #GoogleSaladeAula no Twitter ou G+. Como sempre, queremos ouvir o seu feedback para ter certeza de que estamos atendendo às suas necessidades mais importantes. Usaremos o site de comunidade de desenvolvedores Stack Overflow para perguntas técnicas e feedback sobre a API do Sala de Aula. Use a tag google-classroom.

Outros recursos novos do Sala de Aula e Google Apps for Education:
  • Domínios autorizados: A habilidade de colocar domínios na lista de permissões será implantada nas próximas semanas. Nós compartilhamos isto com você em março (link em inglês) e agora é possível colocar outros domínios do Google Apps for Education na lista de permissões para que alunos, professores ou funcionários possam trabalhar efetivamente em conjunto no Drive e no Sala de Aula.
  • Notificações do Sala de Aula para celular: Nas próximas semanas, adicionaremos notificações para dispositivos móveis no nosso aplicativo para iOS e Android. Os alunos poderão ver imediatamente quando receberem uma nova tarefa ou nota, um recado do professor ou comentário de um colega estudante.
  • Reutilização de postagens anteriores: Se você utilizou o Sala de Aula este ano e deseja reutilizar suas tarefas ou materiais em aulas futuras, pode contar conosco. Em agosto, planejamos a implantação da habilidade de aproveitar tarefas e postagens de aulas antigas. Mais detalhes em breve.
  • Maior facilidade de fornecimento de contas do Google Apps para o seu domínio: Criar um número grande de contas do Google Apps for Education pode ser um desafio. Na semana passada, apresentamos uma nova API para gerar nomes de usuários disponíveis e criar contas do Google Apps no seu domínio: fornecimento de contas para Google Apps. Isso pode ser usado em um website onde os usuários podem criar suas próprias contas ou em um script que crie contas em massa.
Esperamos que estas inclusões facilitem a utilização do Sala de Aula ao lado das suas ferramentas educacionais favoritas.

Publicado por Pepper Lebeck-Jobe, líder de tecnologia da API do Sala de Aula

Sua opinião tem valor no Google Play!

segunda-feira, junho 29, 2015 6/29/2015 10:07:00 AM


Saber o que o consumidor pensa é algo cada vez mais valioso. O Google entende o valor disso e, a partir de hoje, o aplicativo Google Opinion Rewards está disponível no Brasil. Você pode responder a pesquisas de opinião em troca de créditos no Google Play Store, que podem ser usados para a compra de livros, filmes, músicas e outros apps.


Para receber os créditos do Google Play, registre-se com a conta Google na qual você está cadastrado no Google Play e preencha um formulário com informações básicas (nome, profissão, idade etc). Após esta etapa, é só aguardar: o aplicativo irá te avisar quando surgir uma pesquisa disponível.

Curioso para saber como funciona? Faça o download, inscreva-se e participe das pesquisas para receber créditos no Google Play!