Trabalhe como você vive: a contribuição do Google no Congresso Abraji

sexta-feira, julho 03, 2015 7/03/2015 09:02:00 AM

Muitos profissionais da imprensa não percebem, mas há um abismo entre o modo como usam seus smartphones em sua vida pessoal e como os usam em sua vida profissional. Como todo o mundo, conferem as notificações vindas das redes sociais assim que acordam e respondem a e-mails antes mesmo de se levantarem de suas camas. Ouvem e leem as notícias no caminho pro trabalho, onde também veem TV. E encerram o dia com o apagar da tela touchscreen --e não com o apagar de um abajur.

Quando se trata de trabalho, porém, muitos jornalistas têm serviços de e-mail difíceis de ler no celular; têm de usar um desktop ou um laptop para acessar redes corporativas; preferem chuvas de e-mails a comunicadores instantâneos; e ficam num vaivém de arquivos anexados, em vez de trabalharem na nuvem. (Eu sei, eu trabalhei assim até 1 ano atrás.)

Esse abismo não gera apenas desperdício de tempo e recursos (o que já seria ruim o bastante). Ele também afasta o comunicador do seu público.

É por isso que, neste ano, a contribuição do Google para o congresso da Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo), em São Paulo, será um stand no qual estarão expostas ferramentas que podem tornar mais fácil a transição do jornalismo para as plataformas digitais.

Ferramentas do Google podem ajudar os jornalistas

Construído sob o lema "trabalhe como você vive", o stand provoca os jornalistas com números da crescente audiência mobile de, por exemplo, "The New York Times" (31,5%) e "Daily Mail" (33,8%). Mostra também que o conteúdo digital do "NYT" atinge 80% dos internautas adultos americanos e que uma pessoa checa seu telefone, em média, 150 vezes por dia (2013).

Dentre as soluções gratuitas apresentadas pelo Google estão o Gmail; o Google Drive, Google Docs e Google Sheets, que permitem a edição de textos e planilhas na nuvem e o compartilhamento só entre pessoas da mesma empresa; e o Hangout, comunicador que pode ser configurado para se restringir a colegas.

Também estão à disposição, por exemplo, o My Maps, que permite a criação de mapas interativos personalizados, a partir do Google Maps; o app de câmera fotográfica do Google, que permite a criação de fotos em 360 graus; e o app do Cardboard, o óculos de realidade virtual do Google, feito de papelão.

Nuvem pode dinamizar o trabalho do jornalista

Durante o congresso, todos os produtos serão usados ao vivo por 20 estudantes de jornalismo destacados pela Abraji para realizar uma cobertura das palestras e debates realizados. Eles passaram por um treinamento no escritório do Google em São Paulo e colocarão sua produção na plataforma Blogger (em uma página com design adequado a smartphones, é claro).

Pode mandar mensagem, compartilhar ou, se você for das antigas, telefonar: se ficar, o celular pega. Se correr, ele come.

Postado por Gabriela Manzini, Gerente de Comunicação do Google Brasil e #faztudonomobile

Emojis e temas de todos os tipos para o seu Gmail!

terça-feira, junho 30, 2015 6/30/2015 03:51:00 PM


Sua caixa de entrada é onde você guarda suas mensagens mais importantes, desde uma resposta positiva sobre um emprego até suas fotos antigas. Então, achamos que é importante que o Gmail seja algo pessoal (e divertido!). Por isso, oferecemos diversas maneiras de personalizar sua experiência, começando com categorias da caixa de entrada, passando por formatação de e-mails e selfies compartilháveis.

Hoje, estamos aumentando as opções de temas e de emojis. Sabe como muitas vezes, em um e-mail, palavras não são suficientes para expressar como você está se sentindo? Não precisa mais se lamentar , porque agora temos emojis para todas as ocasiões.

Está animado para o churrasco do fim de semana? Informe o cardápio, o dress code e atividades com apenas alguns caracteres: . Está atrasado? Avise aos seus amigos que você vai chegar às . Seja qual for a situação, mandar emojis agora está mais fácil do que comer .



Já os temas te ajudam a “vestir” sua caixa de entrada --podendo ajudá-lo, inclusive, a distinguir melhor entre a sua conta pessoal e a do trabalho. Por isso, os temas são uma parte importante do Gmail desde 2008. A partir de hoje, estamos disponibilizando centenas de novas opções de temas em alta resolução. E, claro, você pode usar sua própria imagem.


Encontrou a foto certa? Agora você pode usar ferramentas de edição para fazer com que ela e suas mensagens cheguem a uma harmonia perfeita.


Todas as atualizações de hoje estarão disponíveis nos próximos dias. Compartilhe seus temas e emojis favoritos no Google+, Twitter e Facebook!

Postado por Gaurav Vijay, engenheiro de software do Gmail

Novas formas de integrar aplicativos com o Google Sala de Aula

6/30/2015 03:40:00 PM



O Google Sala de Aula estreou no ano passado para ajudar professores e alunos a economizar tempo e colaborar entre si e, desde então, trabalhamos para ter certeza de que a plataforma funcione bem com os produtos mais utilizados pelos educadores em sala de aula.

A partir de hoje, desenvolvedores podem incorporar o botão compartilhar do Sala de Aula e se inscrever para ter acesso à prévia da API. Estas ferramentas ajudam os desenvolvedores a integrar de forma simples o Sala de Aula de forma a se ajustar às necessidades de professores e alunos. Professores podem criar tarefas diretamente do Quizlet, Duolingo e muitas outras ferramentas favoritas utilizadas em classe.

Também temos outras atualizações para anunciar, incluindo níveis de permissão de acesso aos domínios e notificações diretamente no aplicativo para smartphone do Sala de Aula.




API do Sala de Aula
A API do Sala de Aula possibilita aos administradores criar e administrar aulas em grande escala, além de permitir que desenvolvedores possam integrar seus aplicativos com o Sala de Aula. Até o final de julho, teremos uma prévia para desenvolvedores, na qual administradores e profissionais de programação interessados podem se inscrever para receber acesso antecipado à plataforma (site em inglês). Ao final deste período, todos os domínios do Google Apps for Education poderão utilizar a API, a não ser que o administrador tenha restringido o acesso.

Ao utilizar a API, administradores poderão criar aulas e convidar professores para ajudar na construção do conteúdo que será ministrado, configurar ferramentas para sincronizar com o Sala de Aula e visualizar de forma rápida quais aulas que utilizam a plataforma estão sendo aplicadas no momento. A API também possibilita a integração de outros aplicativos com o Sala de Aula.

Alguns desenvolvedores estão nos ajudando a testar a API e temos o prazer de compartilhar alguns exemplos de criações já realizadas:
  • The New Visions CloudLab (criadores do Doctopus) criaram o rosterSync para Planilhas, um complemento integrado ao Sala de Aula. Ao tirar proveito do Google Planilhas, os administradores podem sincronizar dados de qualquer sistema de informação de estudante com o Sala de Aula.
  • Alma, uma plataforma híbrida de gerenciamento de aprendizado e informações de estudantes, possibilita que escolas possam, com alguns cliques, criar e sincronizar suas listas de aulas diretamente com o Sala de Aula. E se um administrador adicionar um aluno ou aluna no Alma, este estudante será adicionado automaticamente na classe do Sala de Aula. Veja mais no vídeo de demonstração deles.
  • E se você usa o Pear Deck, agora é fácil iniciar uma sessão interativa do Pear Deck com qualquer uma das suas aulas do Sala de Aula. Basta clicar em “Invite from Google Classroom” (Convidar a partir do Google Sala de Aula), escolher uma aula e seus alunos serão convidados automaticamente. O Pear Deck sempre usará sua lista atual de alunos do Sala de Aula, então não é necessário manter as listas atualizadas entre os aplicativos.
No painel de controle, os administradores poderão restringir quais professores e alunos no seu domínio podem autorizar aplicativos a ter acesso aos seus dados do Google Sala de Aula. E não permitimos que aplicativos de terceiros usem dados do Sala de Aula a partir da API para quaisquer fins de publicidade.

Botão compartilhar do Sala de Aula
Também estamos apresentamos hoje o botão compartilhar do Sala de Aula, uma maneira simples para que desenvolvedores e escolas possam permitir que professores e alunos possam passar tarefas ou entregar links, vídeos e imagens de outro produto ou página da Web.


O botão compartilhar requer apenas algumas linhas de JavaScript (link em inglês) para que você possa personalizar o botão de acordo com as necessidades do seu site. Quando professores e alunos clicam no botão, podem compartilhar rapidamente com o Sala de Aula sem ter que sair do site onde estão. Mais de 20 provedores de conteúdo e ferramentas educacionais já se comprometeram com a integração do botão compartilhar do Sala de Aula, incluindo:
Para começar ou saber mais sobre a API ou a integração do botão compartilhar, acesse developers.google.com/classroom. E conte-nos o que está criando com a hashtag #withclassroom ou #GoogleSaladeAula no Twitter ou G+. Como sempre, queremos ouvir o seu feedback para ter certeza de que estamos atendendo às suas necessidades mais importantes. Usaremos o site de comunidade de desenvolvedores Stack Overflow para perguntas técnicas e feedback sobre a API do Sala de Aula. Use a tag google-classroom.

Outros recursos novos do Sala de Aula e Google Apps for Education:
  • Domínios autorizados: A habilidade de colocar domínios na lista de permissões será implantada nas próximas semanas. Nós compartilhamos isto com você em março (link em inglês) e agora é possível colocar outros domínios do Google Apps for Education na lista de permissões para que alunos, professores ou funcionários possam trabalhar efetivamente em conjunto no Drive e no Sala de Aula.
  • Notificações do Sala de Aula para celular: Nas próximas semanas, adicionaremos notificações para dispositivos móveis no nosso aplicativo para iOS e Android. Os alunos poderão ver imediatamente quando receberem uma nova tarefa ou nota, um recado do professor ou comentário de um colega estudante.
  • Reutilização de postagens anteriores: Se você utilizou o Sala de Aula este ano e deseja reutilizar suas tarefas ou materiais em aulas futuras, pode contar conosco. Em agosto, planejamos a implantação da habilidade de aproveitar tarefas e postagens de aulas antigas. Mais detalhes em breve.
  • Maior facilidade de fornecimento de contas do Google Apps para o seu domínio: Criar um número grande de contas do Google Apps for Education pode ser um desafio. Na semana passada, apresentamos uma nova API para gerar nomes de usuários disponíveis e criar contas do Google Apps no seu domínio: fornecimento de contas para Google Apps. Isso pode ser usado em um website onde os usuários podem criar suas próprias contas ou em um script que crie contas em massa.
Esperamos que estas inclusões facilitem a utilização do Sala de Aula ao lado das suas ferramentas educacionais favoritas.

Publicado por Pepper Lebeck-Jobe, líder de tecnologia da API do Sala de Aula

Sua opinião tem valor no Google Play!

segunda-feira, junho 29, 2015 6/29/2015 10:07:00 AM


Saber o que o consumidor pensa é algo cada vez mais valioso. O Google entende o valor disso e, a partir de hoje, o aplicativo Google Opinion Rewards está disponível no Brasil. Você pode responder a pesquisas de opinião em troca de créditos no Google Play Store, que podem ser usados para a compra de livros, filmes, músicas e outros apps.


Para receber os créditos do Google Play, registre-se com a conta Google na qual você está cadastrado no Google Play e preencha um formulário com informações básicas (nome, profissão, idade etc). Após esta etapa, é só aguardar: o aplicativo irá te avisar quando surgir uma pesquisa disponível.

Curioso para saber como funciona? Faça o download, inscreva-se e participe das pesquisas para receber créditos no Google Play!

Ei, ciclista! Escolha o melhor caminho com o Google Maps

terça-feira, junho 23, 2015 6/23/2015 01:51:00 PM

O vento no rosto e a superação. O exercício físico, a sustentabilidade e a humanização das grandes cidades. O Google compartilha dos valores que motivam cada vez mais brasileiros a adotarem uma bicicleta não só pra dar uma volta no fim de semana, mas pra ser o seu principal meio de transporte.

Pensando nisso, estamos lançando no Brasil a função "ciclismo" dentro do Google Maps.

Escolha sua rota preferida, direto do seu celular

Isso significa que a bicicleta vai aparecer ao lado do pedestre, do carro e do transporte público entre as opções de meios para ir de um ponto a outro. Todas as possibilidades de caminho serão apresentadas, acompanhadas de informações que podem pesar na escolha, como a duração da pedalada e a inclinação do terreno.

Quando estiver no desktop, o usuário ainda poderá clicar sobre um trajeto e arrastá-lo, de modo a desviar de algum trecho que o incomode --ou, como ninguém é de ferro, de modo a colocar-se diante de uma bela padaria.

Escolha o caminho mais curto e evite ladeiras

Dentro de poucos dias, Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Curitiba, as cidades com as maiores redes cicloviárias do Brasil, estarão prontas para serem navegadas.

Para comemorar a novidade, vamos fazer uma pedalada no Rio de Janeiro, no próximo dia 2. Para mais informações, siga nossa conta no Twitter, @googlebrasil, e também a hashtag #pedaladagoogle.

O Google Maps (disponível para Android e iOS) é o maior e mais popular mapa do mundo atualmente, acessado por mais de 1 bilhão de pessoas/mês, e é com alegria que o colocamos a serviço da promoção do ciclismo no país.

Agora é com vocês, ciclistas. Força no pedal!

Postado por Marcus Leal, gerente de Google Maps no Brasil

Em busca de uma tecnologia transformadora com o Desafio de Impacto Social Google | Deficiências

6/23/2015 10:50:00 AM


Quando Laura Palmaro tinha 10 anos, acordou um dia e descobriu que havia perdido completamente a visão central do olho esquerdo. Ela não tinha nenhuma doença ou problemas congênitos – aconteceu simplesmente do nada. Aos 14 anos, o mesmo distúrbio raro atacou seu olho direito e ela chegou ao primeiro ano do ensino médio como uma deficiente visual.

Desde então, Laura adotou soluções tecnológicas para seus desafios visuais, utilizando uma combinação de leitores de telas e softwares de ampliação para executar atividades como ler e trabalhar. Atualmente, Laura trabalha como Gerente de Programas no Google e está seguindo sua paixão, ajudando as equipes do Chrome e do Chrome OS a tornarem seus produtos mais acessíveis. "A tecnologia assistiva pode quebrar barreiras e dar autonomia para que as pessoas encontrem sua independência e realizem seus sonhos.".

Nós concordamos com Laura sobre o poder da tecnologia em mudar vidas. E para ajudar mais pessoas como ela – pessoas que veem os obstáculos como oportunidades – estamos promovendo o Desafio de Impacto Social Google | Deficiências, que oferece US$ 20 milhões em subsídios do Google.org para projetos desenvolvidos por organizações sem fins lucrativos que utilizam a tecnologia para aumentar a independência de pessoas que vivem com deficiência. Hoje, estamos lançando a versão em Português do site, para facilitar o acesso das instituições brasileiras ao objetivo do projeto e às regras de participação.



O Desafio de Impacto Social Google | Deficiências irá procurar organizações sem fins lucrativos e ajudá-las a encontrar novas soluções para alguns dos maiores obstáculos das pessoas com deficiência. Nós vamos escolher a melhor ideia e ajudar a difundi-la investindo em sua visão, mobilizando nosso pessoal e nossos recursos para apoiar sua missão. Para participar, as instituições devem preencher o formulário de participação até o dia 30 de setembro. Como este é um projeto de âmbito global, as informações precisam estar escritas e enviadas na língua inglesa.

Para começar, vamos apoiar duas organizações notáveis: a Enable community e a World Wide Hearing. Cada uma delas utiliza a tecnologia para, respectivamente, reduzir de forma expressiva os custos de próteses e do acesso a elas e para a terapia auditiva.

Sabemos, é claro, que sempre há espaço para melhorar nossos produtos também. Temos uma equipe comprometida em melhorar a acessibilidade das ferramentas do Google e oferecemos equipes de engenheiros capacitados para incorporar estes princípios em nossos produtos e serviços. Isso não significa apenas a melhoria das ferramentas do Google já existentes, mas também o desenvolvimento de novas ferramentas. Por exemplo, o Liftware é um utensílio estabilizante criado para ajudar pessoas com tremores nas mãos a comerem com mais facilidade, e os carros autônomos que um dia poderão transformar a mobilidade de todas as pessoas.

Historicamente, as pessoas que convivem com deficiências dependem de tecnologias que costumam ser espaçosas, caras e limitadas a ajudar em uma ou duas tarefas. Mas isso está começando a mudar: graças a grupos e ferramentas com foco neste público, estamos começando a ver o potencial de tecnologias que podem impactar, de maneira profunda e acessível, milhões de pessoas. Mas todos atingiremos o objetivo antes se fizermos disso um trabalho em equipe – que é a razão de lançarmos o Desafio de Impacto Social Google | Deficiências. Juntos, podemos criar um mundo melhor mais rápido.

Postado por Jacquelline Fuller, diretora do Google.org

“Pornografia de vingança” e Busca

sexta-feira, junho 19, 2015 6/19/2015 04:02:00 PM


Nós ouvimos muitas histórias perturbadoras sobre "pornografia de vingança": um ex-parceiro procurando humilhar publicamente uma pessoa ao postar imagens privadas do casal, ou hackers roubando e distribuindo imagens a partir das contas de e-mail das vítimas. Algumas imagens até mesmo acabam em sites de “extorsão sexual", que forçam as pessoas a pagar para ter suas imagens removidas.

Nossa filosofia sempre foi de que a Busca deve refletir toda a web. Mas as imagens relacionadas à pornografia de vingança são intensamente pessoais e emocionalmente prejudiciais, e servem apenas para degradar as vítimas - predominantemente mulheres. Então, de agora em diante, vamos criar um canal que facilite o processo de pedidos para remoção de imagens de nudez ou sexo explícito compartilhadas sem o consentimento do usuário nos resultados da pesquisa do Google. Esta é uma prática,direta e assertiva, semelhante à forma como tratamos os pedidos de remoção para outras informações pessoais altamente sensíveis, tais como números de contas bancárias e assinaturas, que podem vir à tona em nossos resultados de pesquisa.

Nas próximas semanas vamos disponibilizar um formulário web para que as pessoas possam usá-lo para nos apresentar estes pedidos, e nós vamos atualizar este post com o link do formulário. (Obs: Nós já realizamos esse tipo de remoção no Brasil, a partir de notificações recebidas de acordo com o Marco Civil da Internet.)

Sabemos que isso não vai resolver o problema da pornografia de vingança - não somos capazes, é claro, de remover estas imagens a partir de sites próprios - mas esperamos ajudar as pessoas ao aceitar os pedidos de remoção dos nossos resultados de pesquisa.

Postado por Amit Singhal, SVP, Google Search

Sites para celular mais rápidos e mais leves no Brasil

quinta-feira, junho 11, 2015 6/11/2015 02:13:00 PM


Ninguém gosta de esperar. Quer você esteja procurando pelos resultados de um jogo de futebol, pelo horário do próximo ônibus pra casa ou pelo telefone do restaurante em que acabou de esquecer a sua carteira. Quanto mais rápido, melhor. Infelizmente, no Brasil, onde a internet móvel é, com frequência, lenta, conseguir a informação que se deseja via celular pode ser difícil e frustrante.

Nós estamos explorando formas de acelerar as coisas. E, dentro de duas semanas, vamos lançar uma ferramenta que acreditamos que vai ajudar nisso. Se você estiver no Brasil, usando um telefone Android e uma rede móvel lenta, vai perceber que páginas acessadas a partir de nossos resultados de busca irão começar a carregar bem mais depressa --e usando bem menos dados.

Ainda é cedo, mas nosso teste na Indonésia nos mostrou que essas novas páginas, mais leves, carregam quatro vezes mais rápido e usam 80% menos dados do que antes. O tráfego nessas páginas aumentou mais de 50%. Se o usuário preferir a página original, é claro, bastará que ele opte, no topo do navegador.


Com cada vez mais brasileiros acessando a internet por meio de um smartphone, estamos trabalhando muito para que a experiência deles seja cada vez mais ágil e barata. Afinal, se cada um desses brasileiros gastar um segundo a menos esperando que uma página carregue, isso soma anos e anos de espera economizados, todos os dias.

Saiba mais sobre como isso funciona na página de Webmasters do Google.


Postado by Hiroto Tokusei, gerente de produto, e Ram Ramani, gerente de engenharia

“Ok, Google" e fique por dentro da Copa América

quarta-feira, junho 10, 2015 6/10/2015 04:02:00 PM